A importância de uma cama hospitalar nos cuidados domiciliares ao paciente

            Em muitos casos pacientes em tratamento ou em recuperação de procedimentos cirúrgicos precisam passar dias, semanas ou até mesmo meses acamados, nesses casos dependendo da condição e da patologia deste paciente, a equipe médica faz a opção pelo tratamento do paciente em seu próprio domicílio a fim de evitar-se a exposição às infecções causadas por vírus e bactérias presentes no ambiente hospitalar, também pelo fato de que em sua própria casa o paciente se sente mais acolhido com a presença constante de seus familiares, além dos custos de internação que reduzem drasticamente.

                No entanto para que o paciente disponha dos mesmos cuidados que teria no hospital necessita de um aparato próprio para seu tratamento, e nesse caso a cama hospitalar é fundamental, pois é projetada com a finalidade de oferecer conforto e segurança, praticidade para o cuidador, para equipe de enfermagem e fisioterapia, além de ser até mesmo um recurso de tratamento haja visto que oferece posicionamentos ao paciente que propiciam melhora da ventilação e perfusão pulmonar, aumento da circulação e redução do risco de trombos e úlceras de pressão.

A escolha da cama hospitalar deve ser criteriosa e baseada nas necessidades do paciente, na facilidade de manuseio e também no espaço disponível pois, alguns modelos são de um tamanho que dificulta passar em elevadores e ocupam bastante espaço dentro do quarto.

 Até mesmo uma cama hospitalar manual simples deve executar movimentos de Fowler, elevação das pernas e elevação da cabeceira. Outros modelos já com motorização executam os movimentos de elevação do leito, trendelemburg e trendelemburg invertido.

Principais posicionamentos de uma cama hospitalar:

Posição Fowler
É uma posição da cama hospitalar em que o paciente fica semi-sentado, em que a cabeceira fica posicionada entre 30° e 90°;

Posição Semi-fowler
Neste caso a cabeceira da cama hospitalar é posicionada em um ângulo de até 30°;

Finalidade deste posicionamento:
Reduzir a falta de ar, drenagem do pulmão, auxilia na recuperação de cirurgias abdominais, prevenção da aspiração de líquidos e secreção e em pacientes com nível de consciência reduzidos;

Posição Sentado
Posicionamos o apoio das costas da cama hospitalar em 90° desta forma o paciente ficará sentado na cama.
Finalidade deste posicionamento:
Coloca-se o paciente sentado na cama hospitalar quando o objetivo do tratamento é melhorar a ventilação pulmonar.

Posição vascular
Este posicionamento é aquele no qual a região das pernas é elevada fazendo com que as pernas fiquem em uma altura maior em relação ao tronco, com uma leve flexão do joelho e quadril;

Finalidade deste posicionamento:
Em muitos casos o paciente acamado sofre com a baixa circulação nos membros inferiores ocasionando o edema (inchaço), e o surgimento de feridas (escaras), com a cama hospitalar na posição vascular ou elevação das pernas, consegue-se diminuir essas complicações.

            Para facilitar no cuidado ao paciente, tem-se a cama como elevação e rebaixamento do leito, sendo possível o paciente acessar a cama com mais facilidade ou mesmo o cuidador retirar o paciente com ela rebaixada e fazer higienização com a cama mais elevada evitando dores nas costas.

                        

Acesse nosso site e confira os modelos disponíveis:

OrtoBraz

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *