cadeira de rodas motorizada

Cadeira de rodas motorizada ou manual. Qual escolher?

Decidir entre uma cadeira de rodas motorizada ou manual é uma tarefa que requer uma avaliação criteriosa.

Isto porque, o modelo escolhido vai impactar diretamente na qualidade de vida da pessoa que vai utilizá-la.

A escolha da cadeira de rodas ideal deve levar em conta a análise de fatores que vão além das características do usuário, sua rotina e ambientes de circulação.

Comumente, filhos que buscam melhorar a qualidade de vida dos pais e familiares que querem oferecer mais conforto para seus parentes têm dificuldade para eleger um modelo de cadeira de rodas diante de tantas variáveis disponíveis no mercado.

Optar por uma solução inadequada pode causar problemas musculares, potencializar dores e até mesmo acarretar piora em alguns casos clínicos.

Neste post nós reunimos as principais informações sobre cadeira de rodas motorizada e manual. Saiba mais:

 

Cadeira de rodas motorizada

 

 cadeira de rodas motorizada

Como funciona?

A cadeira de rodas elétrica permite que o deslocamento seja comandado pelo próprio usuário.

Independentemente do comprometimento motor do paciente, os recursos de direção e velocidade da cadeira funcionam por meio de controladores eletrônicos, como joysticks.

Isso permite autonomia de locomoção, sem gasto energético.

Como a cadeira motorizada não precisa ser “empurrada”, pois seus motores usam energia gerada por baterias recarregáveis, o cadeirante aproveita o convívio social e o direito de ir e vir com mais independência e menos esforço.

Uso indicado

Esse tipo de cadeira de rodas é indicado para pessoas com mobilidade reduzida ou comprometimento do desempenho funcional, mas que tenham habilidades motoras nos membros superiores para acionar o joystick com a mão.

Seu uso é recomendado exclusivamente para pacientes que apresentem nível de compreensão suficiente para conduzir o equipamento com eficiência e segurança.

Por isso, a venda desse tipo de cadeira leva em conta a condição física do indivíduo, mediante avaliação visual, auditiva e cognitiva.

Pessoas portadoras de patologias progressivas, como distrofia muscular, amiotrofia espinhal, esclerose múltipla ou lateral amiotrófica, habitualmente têm indicação de uso desse tipo de cadeira de rodas.

Indivíduos acometidos por patologias não progressivas, como AVC e lesões medulares, tais como tetraplegia e paraplegia, geralmente, também recebem indicação de uso desse tipo de equipamento motorizado.

Vantagens

Frequentemente, as cadeiras de rodas motorizadas estão associadas a mais liberdade e menor esforço do usuário.

Elas, normalmente, são muito confortáveis, ergonômicas e oferecem bastante comodidade. São especialmente vantajosas no deslocamento em grandes distâncias.

Pontos de atenção

As cadeiras de rodas motorizadas modelo monobloco não são tão leves quanto às com fechamento em X ou às cadeiras de rodas manuais.

Assim, elas demandam auxílio de uma segunda pessoa no seu transporte, para quando for necessário colocá-la em um carro que não seja adaptado e não tenha elevador.

Esse tipo de cadeira de rodas exige manutenção mais cuidadosa, devido aos seus componentes eletrônicos modernos.

No entanto, geralmente, por ser fabricada com materiais de primeira linha, costuma oferecer uma durabilidade superior aos modelos manuais.

 

Cadeira de rodas manual

cadeira de rodas

Como funciona?

As cadeiras de rodas manuais são movidas à força humana, ou seja, precisam ser impulsionadas pelo próprio usuário ou por um terceiro.

Elas contêm manoplas na parte traseira para facilitar seu manuseio por parte do cuidador.

Uso indicado

Esse tipo de cadeira de rodas é indicado para indivíduos com nenhum, baixo ou médio comprometimento dos membros superiores.

Também é recomendado para pessoas sem capacidade de “dirigir” uma cadeira de rodas motorizada, que dependem de um cuidador para se locomover.

Vantagens

A cadeira de rodas manual demanda esforço a partir da atividade física de manuseio para locomoção, contribuindo para a manutenção do peso corporal e condicionamento físico do usuário.

É mais leve do que a cadeira de rodas motorizada e, geralmente, mais fácil de ser transportada.

Esse tipo de cadeira de rodas tem manutenção mais barata, no entanto, apresenta menor durabilidade do que os equipamentos motorizados.

É uma cadeira bastante funcional em trajetos curtos, além de permitir transferências independentes para dentro do carro ou da cadeira de rodas para outro tipo de assento.

Pontos de atenção

O uso da cadeira de rodas manual em longos trajetos pode causar desgaste muscular, ocasionando fadiga, câimbras e dores.

 

Conclusão

A melhor opção entre cadeira de rodas motorizada e manual vai depender da especificidade de cada caso.

É preciso analisar todas as variáveis sem perder de vista o principal objetivo da cadeira que deve ser alcançar o máximo da funcionalidade ao usuário, com conforto e segurança.

Por isso, sempre vale alertar para que a compra seja feita com ajuda de profissionais e em lojas especializadas em produtos para saúde e bem-estar.

Gostou deste artigo comparando a cadeira de rodas motorizada e manual? Quer saber mais sobre o uso deste equipamento de mobilidade? Leia outros artigos em nosso blog.

Aproveite a compartilhe esse post nas suas redes sociais para que mais pessoas possam conhecer o assunto.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *