dor nos joelhos

Dor nos joelhos: como diagnosticar, prevenir e tratar

Mais cedo ou mais tarde, é muito provável que você vá sentir dor nos joelhos. É um mal que afeta milhões de brasileiros, independentemente da idade.

Normalmente, as dores são mais frequentes nas pessoas que praticam algum exercício físico, em decorrência do uso, muitas vezes, de forma errada ou exagerada dos joelhos.

O incômodo também pode se manifestar como um sinal de alguma doença que, na maioria dos casos, nem se imagina que possa ter como sintoma dores nessa parte do corpo.

Continue lendo nosso post para saber mais sobre a dor no joelho, porque ela acontece, como prevenir e como tratar.

 

A maior articulação do corpo humano

Para você entender a origem de algumas dores nos joelhos, é preciso primeiro conhecer a estrutura deles.

O corpo humano possui várias articulações e o joelho é uma delas, aliás, ele é considerado a maior. A principal função é sustentar a sobrecarga e promover estabilidade.

Ele é formado por três ossos que são:

  • Fêmur (coxa);
  • Patela (rótula – considerado um grande osso acessório);
  • Tíbia (perna).

Possui também as cartilagens, os tendões, os músculos e as bursas (bolsas cheias de líquidos), sendo que todo esse conjunto estrutural permite os movimentos funcionais de flexão, extensão e rotação.

Ainda existem os meniscos, que são estruturas fibrocartilaginosas internas do joelho e que se situam sobre a tíbia, ajudando a distribuir o peso, bem como a lubrificá-lo.

Os meniscos podem ser comparados a um amortecedor e ajudam a equilibrar o impacto nos movimentos de rotações, utilizados, geralmente, em esportes.

Já os ligamentos unem o fêmur e a tíbia e são formados por tecido colágeno.

Tudo funciona como uma orquestra e quando qualquer osso, ou outra parte dessa organização, apresenta problemas, surge, então, a dor no joelho.

 

As causas mais comuns das dor nos joelhos

dor no joelho

Como o joelho é uma região com ligamentos, cartilagens, músculos e tendões, com o uso ele pode apresentar desgastes, que poderão vir acompanhados de dores.

É comum a dor se apresentar pelos seguintes motivos:

  • Lesões e desgastes no menisco;
  • Distensões ou entorses;
  • Traumas;
  • Desalinhamentos;
  • Fraqueza nos músculos;
  • Excesso de peso ou de atividades físicas;
  • Obesidade;

Por outro lado, existem doenças como: tendinites, bursites, reumatismo, cisto de Baker, gota, infecções, entre outras, que também podem desencadear problemas nessa articulação. Algumas delas causando sérios desgastes da cartilagem.

 

Como a dor se apresenta

A dor no joelho pode se apresentar de várias maneiras, como quando ele estala ou até mesmo internamente.

Apresenta-se também nas laterais, essa sendo mais comum em corredores. Ainda pode se manifestar na parte da frente ou posterior e ao subir e descer escadas.

Algumas vezes, as dores são acompanhadas de:

  • Inchaço;
  • Rigidez muscular;
  • Vermelhidão;
  • Calor ao toque;
  • Fraqueza ou instabilidade;
  • Dificuldade para endireitar ou esticar totalmente a perna.

Como fazer o diagnóstico?

Como vimos, o joelho tem uma estrutura complexa e cada problema origina uma dor diferente e também cada pessoa pode ter sintomas e intensidades de incômodos diferentes.

Só um médico especialista (ortopedista ou reumatologista) poderá fazer o diagnóstico de forma correta a partir de exames laboratoriais e de imagem.

Esses exames geralmente são:

  • Cultura de líquido articular
  • Ressonância magnética;
  • Raio X.

Como funciona o tratamento?

dor nos joelhos

O tratamento depende da causa da dor no joelho.

Algumas vezes, sessões de fisioterapia ajudam, e muito, a amenizar o problema. Em outras, se faz necessário o uso de medicamentos, como anti-inflamatórios.

Se você estava praticando esportes e sentiu a dor, o ideal é colocar gelo imediatamente e elevar a perna para diminuir o inchaço.

Em alguns casos mais sérios é preciso injetar um esteroide para aliviar a dor e reduzir a inflamação presente.

E nas situações críticas, em que a medicação já não é mais indicada, é orientada uma cirurgia para as devidas correções.

Claro, que, assim que se começa a sentir as dores, o recomendado é procurar ajuda profissional.

 

Prevenção é o melhor remédio

Para fugir desse incômodo, a solução é prevenir para evitar desequilíbrios.

Cuidar da alimentação, fazer repousos e atividades físicas moderadas, além de usar acessórios adequados, são fundamentais para o bom funcionamento do corpo.

Quanto à prática de esportes, é preciso saber escolher calçados e acessórios que ajudem a desempenhar melhor seus exercícios, sem prejudicar ou forçar os joelhos.

Alongamentos e fortalecimento também são imprescindíveis. Mas o ideal é que sejam feitos com a supervisão de profissionais de Educação Física ou Fisioterapia, para que os resultados sejam mais eficazes.

 

Então, gostou do nosso post? Que tal acessar nossa página e conhecer todos produtos que podem ajudar você na prevenção da dor no joelho e em outras partes do corpo?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *