Saiba o que é tendinite, como surge e como evitá-la

Todos os anos, milhares de pessoas no Brasil são afastadas do trabalho por causa de tendinites. O problema acomete várias partes do corpo e, em geral, requer sessões de fisioterapia e descanso para ser sanado. Mas, o que é tendinite , como evitá-la e como tratá-la?

Neste artigo, trazemos informações sobre como a tendinite surge e damos dicas do que fazer para evitar o aparecimento do problema.

O que é tendinite?

Mulher com punho afetado pela tendinite

Tendinite é uma inflamação no tendão, tecido fibroso que tem a função de ligar músculos a ossos.

Como surge a tendinite?

Costuma aparecer em pessoas que realizam movimentos repetitivos e que exigem bastante dos tendões.

O esforço exagerado pode levar a pequenas rupturas, que causam a inflamação e, consequentemente, a dor.

 

Como sei que tenho tendinite?

O problema se manifesta por meio de dor no local afetado e inchaço. É comum também extrema dificuldade de realizar alguns movimentos simples, além de possibilidade de perda de força localizada.

 

Quem está mais propenso a ter o problema?

Pela característica da doença, estão mais propensos a desenvolver tendinite:

– Trabalhadores em atividades repetitivas e constantes (por exemplo: linha de montagem de produtos).

– Quem usa muito o computador e se posiciona inadequadamente para digitar.

– Praticantes de esportes, principalmente golfistas e tenistas.

– Praticantes de musculação que exageram na carga.

 

Quais partes do corpo podem ser afetadas?

Tornozelos costumam ser afetados pela tendinite

Os tendões estão por todo o corpo, logo, em qualquer um deles pode haver inflamação. No entanto, a tendinite é mais comum em:

– Punhos

– Joelhos

– Tornozelos

– Cotovelos

– Ombros

– Mãos

Como evitar a tendinite?

A tendinite pode ser evitada se for levado em conta um conjunto de fatores, entre eles:

Ergonomia

Corrigir a postura ajuda a evitar tendinite

No seu ambiente de trabalho, tenha boas práticas de ergonomia, ou seja, utilize mobiliário adequado e mantenha-se posicionado para que os seus movimentos na execução das tarefas sejam mais naturais possíveis.

Toda empresa deve ter e seguir uma cartilha de boas práticas de ergonomia, seguindo a Norma Regulamentadora nº 17 (Ergonomia) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Se você trabalha por conta ou no sistema de home office, tenha mesas e cadeiras adequadas e cuide com a postura, evitando ficar arcado.

A tela do computador, por exemplo, deve ficar na altura dos olhos, para não forçar a coluna e o pescoço.

Na hora de digitar, mantenha um ângulo de 90 graus entre o braço e o antebraço.

Os pés devem ficar apoiados no chão ou em algum suporte.

As cadeiras devem ter apoio para os braços e oferecer regulagens de altura e profundidade do assento e para o encosto, assim como regulagens para o apoio dos braços e da cabeça.

 

Alongamento

Essa dica vale para todo mundo. No trabalho, faça pausas regulares, a cada hora, pelo menos, e alongue punhos, braços, pescoço e coluna por dez minutos.

O alongamento deve ser  feito constantemente, mesmo que não haja dores.

No esporte, o alongamento deve ser ainda mais intensificado, com sessões antes e depois da atividade.

 

Evite excessos

Evite cargas horárias excessivas no trabalho.  Se tiver que passar várias horas trabalhando, levante-se, dê uma caminhada, faça os alongamentos e relaxe um pouco.

Na atividade física, não vá além dos limites. As dores que começam a surgir são sempre bons indicativos de que algo não está bem.

Da mesma forma, na musculação, evite o excesso de peso e de repetições e cuide bem da postura ao executar os movimentos.

 

Movimente-se

Assim como a prática excessiva de exercícios pode causar tendinite, não fazê-los também não é a melhor alternativa.

Músculos e tendões ficam fortalecidos e resistentes a problemas com a prática adequada de atividade física.

Descubra a atividade que mais lhe agrada e, antes do início, consulte um médico para checar as condições gerais da sua saúde.

 

Acessórios

O mercado oferece uma série de acessórios que podem ajudar na prevenção da tendinite. Munhequeiras, colar cervical, joelheirasimobilizadores, entre outros produtos ajudam a evitar a tendinite.

 

Como tratar a tendinite?

Fisioterapia é uma das formas de tratar a tendinite

Uma vez que o problema se instalou e não melhora com os alongamento, é hora de procurar tratamento médico.

O mais indicado é consultar um ortopedista que, via de regra, vai  indicar sessões de fisioterapia, anti-inflamatórios e repouso das atividades que ajudaram a originar o problema.

Em casa mesmo, recomenda-se também o uso de gelo, que ajuda no processo de amenizar a inflação. O ideal é aplicar na região afetada três vezes por dias, durante 15 minutos.

Tão importante quanto saber o que é tendinite e como tratá-la, é ter a consciência de que é preciso correção dos movimentos que deram origem ao problema.

Se esta correção não for feita, é muito provável que a tendinite volte a se manifestar.

Curtiu o artigo? Compartilhe com seus amigos e com pessoas que precisam destas informações.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *